Tomada De Posse AEDUM 2020

No passado dia 29 de Maio, regularizamos a situação da Associação com a tomada de posse dos novos órgãos sociais para o mandato 20/21.

Lê abaixo o discurso do Presidente da XXIV Direção!


Exmo. Presidente da Mesa da Assembleia Geral cessante, Rui Roxo;
Exma. Vice-presidente da Comissão Eleitoral, Cristina Azevedo;
Caro André Cardoso, que hoje cessa funções de Presidente da Direção da AEDUM, e nele todos os demais Colegas que cessam funções;
Exmo. Sr. Vice-Presidente da Escola de Direito e Presidente do Conselho Pedagógico, Doutor Marco Gonçalves, aqui em representação da Escola;
Exma. Dr.ª Elisa Rios, sem a qual esta sessão não seria de todo possível;
Caros colegas e amigos de aventura e desafio, que comigo hoje tomam posse como titulares dos órgãos sociais da AEDUM.

Estes cumprimentos foram um pouco diferentes e notoriamente mais curtos do que o usual, proferidos em circunstâncias que não poderíamos imaginar há escassos meses atrás. Esta tomada de posse, adiada inesperadamente quando a pandemia entrou subitamente nas nossas vidas para nos manter fisicamente mais distantes uns dos outros, não é a cerimónia que desejaríamos. Mesmo assim, e apesar das dificuldades, dos lugares vazios e das máscaras que tapam as nossas faces, este é um momento importante, que tinha de acontecer, e não só pela sua natureza estatuária e legal. Como todos os momentos de transição, esta cerimónia assim improvisada no meio da crise, é administrativa, certamente, mas é acima de tudo simbólica, e simbolicamente forte, não sendo apenas um mero sinal de trânsito ou registo notarial, representando não só um contrato que assinamos com os estudantes desta Escola, desta universidade e deste país, mas também um compromisso que liga as nossas vontades, que queremos e tudo faremos para que seja, a partir de hoje, a vontade coletiva, a vontade de todos.

O desafio que temos pela frente é considerável, ainda maior que o que esperávamos. Mas a nossa determinação em corresponder não deixará de estar à altura de um compromisso que, nesta crise, nos ligou, ainda que à distância, uns aos outros e a todos os estudantes desta Escola e Academia. Estaremos, dadas as circunstâncias de um tempo que não escolhemos mas a que não voltamos a cara, ainda mais atentos, num momento onde os sistemas de ensino parecem estar em processo de reinvenção, embora não se saiba em que sentido; onde as desigualdades económicas e sociais são expostas em toda a sua crueza e às quais não voltaremos a face; onde, quem o esperaria, aulas e avaliações passam a ser desafios pedagógicos, técnicos e políticos consideráveis para todos os envolvidos, ao ponto de a mera componente presencial da nossa jornada académica parecer estar a ser posta em causa, sendo que sem vida presencial e face a face pessoal não concebemos a educação universitária e a academia. Não poderemos e não deixaremos escapar as injustiças sem as chamar pelo nome; não deveremos e não manteremos o silêncio face a decisões que prejudiquem os mais vulneráveis de todos os intervenientes da vida académica, os estudantes. Procuraremos cooperar com as autoridades, sem medo de as questionar quando necessário. Procuraremos inovar onde seja possível, mas sem sacrificar o legado de sucesso do passado. Procuraremos adaptar a nossa atividade às circunstâncias, mas sem nunca cedermos perante elas. Procuraremos ouvir as vozes dos alunos, auscultar os seus problemas e necessidades, e ser capazes de agir e reagir perante eles, com calma e ponderação mas com ousadia e assertividade.

Mesmo perante a pandemia, os nossos objetivos são ambiciosos, como não poderia deixar de ser. É nosso objetivo reformar os vários processos da associação, procurando edificar métodos e ferramentas que perdurem para o futuro. É nosso objetivo procurar a integração dos alunos nesta nossa casa, através do aumento da interação destes com todos os seus componentes. É nosso objetivo aumentar o nosso impacto na comunidade, académica e não só. Os Estudantes de Direito não deverão ficar-se pelo óbvio, dar-se ao completamente seguro, orientar-se apenas pelo expectável. Antes deverão ambicionar mais, procurar fazer melhor, sendo que é nosso papel fornecer oportunidades para que os estudantes explorem quem são e como querem ser, neste maravilhoso momento formativo das suas vidas que é o Ensino Superior. Enquanto dirigentes associativos, somos representantes e defensores dos interesses dos estudantes. Este é um momento crítico para a missão a que nos propomos hoje, e para a qual nos propusemos há já dois meses atrás. Não será hoje que o trabalho começa, esse começou há já algum tempo. Não podia estar mais orgulhoso da minha equipa por ter estado à altura de um desafio inesperado, com o qual não estávamos a contar e para o qual não estávamos preparados. Todos os que tomam posse hoje estão de parabéns desde já, pelo esforço e dedicação demonstrados até agora. Não é fácil equilibrar estes deveres autoimpostos com os nossos problemas e desafios pessoais, familiares e académicos, sendo ainda mais difícil no contexto de uma crise de saúde pública que subitamente nos viu distantes e isolados, com medo de um inimigo invisível. No entanto, é nos momentos de crise que vemos a natureza das pessoas, daqueles que se erguem para fazer frente às circunstâncias, e todos vocês estiveram à altura.

Falhamos várias vezes, sim, e falharemos novamente. Teremos dificuldades, momentos de desânimo, onde nos sentiremos em baixo e incapazes de corresponder às expectativas. Nesses momentos, estarei aqui para vós, e vocês estarão aqui uns para os outros. As pastas que hoje assumem são um caminho de aprendizagem, que apenas terminará quando as abandonarem,
neste mesmo auditório. Esta aprendizagem estende-se naturalmente a mim, que ousei ser vosso capitão neste mar de águas turvas. Mas estou confiante que convosco a meu lado, conseguiremos demonstrar que a Associação de Estudantes de Direito da Universidade do Minho está cá para os nossos colegas quando eles mais precisam, para os servir como pessoas, alunos e cidadãos. Assim, peço-vos confiança, peço-vos trabalho, peço-vos um sorriso quando confrontados pela adversidade. E asseguro-vos que se estivermos à altura deste desafio, como acredito que iremos estar, estaremos à altura de todos os que se seguirem.

A AEDUM começa hoje uma nova fase, mais forte do que nunca, em evolução constante. Os alunos de Direito podem contar com o nosso incansável esforço. Os docentes e funcionários podem contar com a nossa cooperação e inexorável dedicação. A minha equipa pode contar com o meu comprometimento com o nosso projeto e com o meu mais sentido agradecimento. Estamos em crise, mas a vida continua. Hoje é um novo dia e esta é uma nova era, com possibilidades infinitas por explorar. Aproveitemos o dia e todos os dias que se seguem, juntos, enquanto comunidade solidária que demonstramos que conseguimos ser.

Somos todos Direito, somos todos AEDUM. Obrigado e abraço a todos.

André Francisco Soares Carvalho Alves Teixeira
Presidente da XXIV Direção da AEDUM
29/05/2020

Deixe uma resposta

Close Menu